Divulgação...

Olá pessoal, hoje trouxe-vos algo de diferente do habitual. Venho divulgar um jovem talentoso, que na minha opinião, está a trabalhar muito para poder ser considerado um dos melhores designers da tuga. E quem trabalha bem, merece reconhecimento.
Já havia postado acerca deste designer, mas hoje deixo-vos alguns dos seus trabalhos, para que vejam que é mesmo um jovem que transpira arte.
É um jovem criativo, trabalhador, e muito profissional, e acima de tudo tem uma enorme paixão pelo o que faz, que hoje em dia é de valor.
Mas vou vos deixar aqui alguns trabalhos por ele feito, e assim poderão comprovar que ele é mesmo bom no que faz, um verdadeiro homem das artes.
Faz variados trabalhos desde Design (Logotipos, cartões pessoais, flyres, capas cd), Multimédia (Web sites, edição de video) a Ilustrações (Caricaturas, cartoons, retratos a carvão). Como podem ver, é um jovem que faz um pouco de tudo, e gosta do que faz.
So vos digo não se acanhem, solicitem lhe trabalhos que não se irão arrepender.
Aqui fica alguns dos seus trabalhos :


Caricatura...





Retrato a carvão...







Logotipos...



Flyer...




Website ...


Para visitarem o site do Pula tattoos clica neste link; Pula Tattoos

Deixo-vos aqui os sites do João Chamiço para que possam contactar, e para que possam acompanhar melhor o seu trabalho.

Contactos...


"Uma história "


Os dias vão passando,
Ninguém muda,
E nem vejo ninguém preocupado,
Seguem as linhas erradas,
Tomando-as como acertadas.
A droga na veia,
Para eles é ceia.
A criança chora,
Porque chegou a hora,
A hora de alimentar.
A criança chora,
Enquanto a mãe se delicia com uma ponta,
Ninguém a afronta,
Porque já se encontra na lona.
Se fosse " Dona"
Já lhe davam atenção,
Em troca de contribuição.
O mundo fecha os olhos a verdade,
E criam a sua própria realidade
Cheia de barbaridades.
O mundo parece não mudar,
Parece não querer mudar.
Criticam e criticam
Mas não os vejo a fazer nada,
Falam e Falam,
Mas não concretizam.
Usam a droga como desculpa para o fracasso,
Usam o fracasso como motivo para enfrascar
Enquanto os filhos sofrem,
Os pais consomem,
Chega o dia,
Em que roubam pra consumir,
Chega o dia,
Em que se põe a frente do carro, para por um fim.
Temos políticos cretinos
Que querem nos por a fazer pinos...
Pino daqui pra fora.
Temos políticos cretinos a tentar nos roubar o destino
Ou até tentar encurtar o nosso destino.
Enquanto temos pais preocupados,
Que são enclausurados
Por terem roubado para alimentar o seu filho,
Esquecem que é o pecado,
Este é o nosso fado,
Por eles lutar até a morte.
Enquanto temos quem roube para acrescentar a sua mina,
E nunca é apanhado.
O racismo continua a persistir,
Parece que nunca se irá extinguir.
Porquê definir classes?
Porquê dinamizar etnias?
Se, somos todos IGUAIS.
Gente pobre é aquele que nada tem na cabeça
E que é sozinho e não tem esperança.
Gente rica, porque tem uma mina nos seus olhos
Brilha de sinceridade.
Sou a pobre mais rica,
E o meu coração é uma mina de ouro
Que so entra quem eu quero.
Não durmas na ignorância,
Muda o teu mudo.
Acaba com a droga,
E a pobreza,
Acaba com o racismo,
E o preconceito,
Acaba com a diferença de classes,
Acaba com o analfabetismo.


Colectânea de poemas, "Uma historia", Cryslove, 23 de Agosto de 2010 

Penso em ti


Penso em ti quando estou só,
Penso em ti quando estou contigo, 
nestas horas de magia em que tudo é poesia,
Os meus pensamentos são teus. 
Quando penso em ti, 
ponho me a escrever coisas sem nexo, 
envolvida em quem sou. 
Por ti ajoelhei na falésia do pensamento, 
percorri ruas inexistentes, 
olhei os campos azuis do nosso amor, 
revivi dias passados, 
como pétalas desfeitas ao mar. 
Nesta hora de ardente calma só me fala a alma, 
Este amor também é teu. 
Nestas horas de descanso, 
os meus pensamentos são teus, 
a tua imagem divina 
que me seduz em sereno sonhar. 
Penso em ti todas as horas, 
penso em ti todos os dias, 
penso em ti como se fosses a minha vida, 
penso em ti como se em mais nada precisasse pensar. 
Este amor que fizeste sentir, 
que só me faz pensar em ti. 
Este amor que é a minha vida, 
vida do meu coração 
atrás de qual os meus suspiros e pensamentos vão. 
Só penso em estar contigo, 
Só penso em ser feliz contigo. 
É contigo que quero estar é contigo que quero 
aprender amar.


*Primeiro poema que concebi por inteiro, até este dia só havia sido meia dúzia de quadras.
Obrigado a todos aqueles que me incentivaram a escrever. 

"Revolto-me!"


Revolto-me!
Porque tudo está igual,
Revolto-me!
Porque tudo está mal,
Revolto-me!
Porque o mundo não dá ponto sem nó,
Revolto-me!
Porque destroem livros cheios de pó,
Revolto-me!
Porque o mundo é um segredo obscuro,
Revolto-me!
Porque já vivi no escuro.
Revolto-me!
Porque a fome ainda mata milhares de crianças.
Revolto-me!
Porque tiram-nos a esperança.
Revolto-me!
Com esta falta de igualdade.
Revolto-me!
Porque consistem em dizer que essa é a nossa realidade.
Revolto-me!
Porque estou farta de ver "nada"
Revolto-me!
Porque estou cansada do "nada"
Que mata crianças e idosos.
Revolto-me!
Porque nada muda,
E querem que mudemos.
Revolto-me!
Porque o estado faz de nós bonecos maleáveis.
Revolto-me!
Pela falta de moral e de credibilidade do nosso estado.
Revolto-me!
Porque o estado sacrifica os pobres,
E aos ricos protege.
Revolto-me!
Porque o meu estado de equilíbrio
Está em delírio.
Revolto-me!
Porque sinto que vivo numa guerra fria,
Talvez seja um pensamento de total demência,
Mas é o que eu sinto.
Vivemos em lutas descabidas,
Que acabam em mortes premeditadas.
Revolto-me!
Porque não quero ser a próxima vítima do abuso.
Revolto-me!
Porque não quero ser a próxima vítima do desemprego.
Revolto-me!
Porque sou diferente.


Revolto-me, 17 de Agosto de 2010

" Somos apenas ramos"


Não passamos de pequenos ramos,
Por vezes frágeis,
Por vezes inquebráveis.
Não passamos de pequenos ramos,
Porque quebramos por obra da natureza,
Ou então alguém nos quebra.
Se partirmos porque queremos,
Os mais belos sorrisos levamos.
Partimos perdidos,
Porque alguém encurtou-nos o destino,
E obrigou-nos a partir sem um adeus.
Numa noite estrelada olho para o céu,
Para escolher o meu cantinho,
Porque a morte é certa,
E um dia irei para lá de directa
Ou não.
Porquê que de um dia para outro,
Passamos a ser um pedaço de corpo sem dono?
Até a morte tem filosofia?
Eu vivo na ideologia,
Que a morte não vem por bem,
Apenas vem para terminar com aquele sorriso,
Com aquele amigo ou parente.
A alma se vai,
Por cada raiz que se extrai.
Perde-se o sentido,
Perde-se o nítido da realidade.
As vezes parece um sonho,
Parece que estamos no mato,
Sem manto,
Sem, ervas nem ramos,
Muito menos aqueles que amamos.
Só quero chorar,
Cada lágrima que deito,
Corre pelo meu leito,
Sinto-me a dissipar,
Quantas mais lágrimas deitar,
Mais sinto um vazio.
Sinto que deixei de existir.
Se realmente formos uma ramo,
Falta pouco para eu extinguir,
Porque me faltam lágrimas
Para alimentar,
Fluir, aumentar.
Mas de facto somos ramos.
Alguns crescem fortes e saudáveis,
E tornam-se eternos,
Outros Não crescem, não fluem
Nem são eternos.
Este é um destino que ninguém muda,
Se fizeres o certo serás eterno.

Colectânea de poemas, "Somos apenas ramos", Cryslove 17 De Agosto de 2010

"As portas batem"


As portas batiam,
As almas se confundiam.
Todos mudaram,
Foi pouco os que se conformaram.
As portas batem,
As lágrimas caiem.
Um silêncio se faz ou se fez
É uma dor que consome,
E anestesia,
Até parece magia.
Porque não a deixa sentir,
Nem exprimir,
As suas palavras saiem
Como se dardos fossem.
A toda hora sentia cansado, desgastado,
Sem ar, sem amor.
As emoções desapareceram,
As nódoas para sempre permaneceram.
Ela queria falar,
Mas nada conseguia dizer,
Talvez fosse trauma,
Talvez fosse a falta de calma.
Seu corpo ficou imóvel,
Não sabia se devia temer,
Mas tudo parecia incansável.
Ela não sabia o que fazer,
Mas teme o que possa acontecer,
Teme um dia fechar as portas
E não voltar a abri-las.
Teme ser algo que nunca foi.
Dói!
Tudo lhe dói...
Dói-lhe a alma,
Dói-lhe a vida,
Dói-lhe não sentir nada.
Parece insensível,
Instável,
E perdida.
A sua alma tornou-se desconhecida.
As portas batem,
Mas não se fecham,
As almas choram
Lágrima de miragem.
O coração dói,
E chora lágrimas de sangue,
Feridas que não saram
E aumentam de dia pra dia,
Mas ela acredita que um dia.
As portas bateram,
E alguém ficará de fora.
Colectânea de Poemas, "As portas Batem", Cryslove, 17 de Agosto de 2012 


"Palavras cansam"


Pequenas palavras
Tornam-se belas,
E tornam-nos grandes.
Duras e exaustivas palavras,
não servem,
e desvanecem.
Não são as longas que marcam,
São as curtas que cravam-nos na mente
Para sempre.
Aqueles que amam
Por vezes cansam
Com longas e extensas palavras.
Quando podiam deixar os olhos dizerem
O que a boca não consegue dizer,
Com medo que o coração ainda o negue.
Dizer sem sentir,
é preferível sentir sem dizer.
Palavras, podem ser um tudo ou nada,
Palavras corrompem
até matam,
Palavras por vezes morrem,
Por vezes amam.
Por vezes as palavras se perdem,
mas o olhar e o sorriso permanecem.
Não dependas só das palavras
Mas sim de gestos e de olhares
que valem mais que mil palavras.
As palavras cansam,
Mas o olhar apaixona,
e trás tudo a tona.
Palavras cansam,
mas sobrevivem a tempestades.

Colectânea de poemas, "Palavras Cansam", Cryslove, 15 de Agosto de 2010

"Renascer"



O silêncio me conquistou,
O medo se dissipou.
O que sou nada mudou.
Mas calou a falsidade a minha margem.
E acabou com a má aragem.
Sou mar,
Que não poderás tocar,
Sou o céu,
Que nunca será teu.
Sou um reino,
Que nunca poderás imperar.
Emprego so segredo,
E torno-me no teu medo,
Fui secreta,
Fui discreta.
Decerto não fui descoberta.
Mas sou certa,
E concerto tudo o que fazes,
Tornando incerto.
Ganhei um dom,
Um dom que não é apenas um som,
É o dom de retratar a dor,
A tortura,
E acima de tudo o amor.
São vindos de sentimentos intensos.
Prevaleço de segredos,
Prevaleço de desejos.
Tenho de deixar de te amar,
Tenho de deixar de te desejar,
Tenho de esquecer que foi por ti que vivi,
Tenho de acreditar que não és o meu ar.
Tenho de voltar a viver,
Tenho de voltar a crescer.
O dia perdido em todo o sentido,
Jamais será devolvido.
Mas é permitido,
Que eu diga que te amei,
Mas já não é permitido dizer que ainda te amo.
Apesar que o certo tornou-se errado.
Voltarei amar,
Voltarei a viver,
Sem chorar,
Sem me desvanecer.
Que esta nova era ,
Se prevaleça em mim,
E que cresça em mim,
E que faça de mim um inicio.
E nunca um fim...

Colectânea de poemas, "Renascer", CrysLove, 12 de Agosto de 2010

" A Força"



A força não vêm só do coração,
Vem também da desilusão.
Cada lágrima uma dor,
A cada dor,
Uma desilusão de amor.
Chora-se o pecado,
Bebe-se o crescimento.
Nada está acabado,
É apenas o poder do pensamento.
Segreda-se dores,
Cheira-se as flores,
Á procura de uma nova essência,
Não há preferência,
Há que se ter consciência.
A força ganha-se,
Não procura-se.
A força vêm só da alma,
Também vem da mente,
Mas que nem todos sentem.
Até esse ser descobrirem,
Muito sorrisos se perdem,
Poucos conseguem rir.
Vive-se a tristeza todos os dias.
Esquece que um dia teve magia.
A força é uma simbologia,
Que vive na magia.
A força aparece como um acto de magia.
Basta crer,
Que se consegue logo o poder.
A força que já perdi,
Que acho jamais vou voltar a ter.
Deixei de sentir,
Deixei de fingir,
E faleci…
Desfaleci em pensamentos,
Desfaleci em sentimentos,
Perdi o crer…
Perdi o poder…
Tudo podia acontecer.
Mas nada aconteceu.
A força nunca se perde,
A força nunca morre.
Tudo se perde,
Tudo se ganha.
A força adormece,
Mas nunca se perde…

http://www.myspace.com/c_tinalove/blog?page=2#ixzz0vZ2zEXGw

"Flutuando"


Inspiro, finjo que não vejo.
Oiço, segredo, ao meu severo.
Vejo!
Mas não dou crédito ao que vejo.
Segredo!
São tantos mas eu não revelo.
Escondida na sombra da dúvida,
Faz me sentir estúpida,
mas é o segredo que me mantém neste cerco,
Que fecha de dia para dia,
Mas que ninguém nota.
Se alguém denota..
Guarda-o só para si.
Vivo na sombra consistência,
Nela deturpo toda a minha constante demência.
Caminho pelos caminhos mais tortos,
Mas que sempre me leva ao melhor dos confortos.
Percorro linhas,
Percorro vidas,
Através da minha mina...
A mente, que voa por terras inabitadas,
Por terras que um dia pelo o amor foram conquistadas.
Flutuo enquanto penso,
Flutuo quando esqueço.
Flutuo,
Porque a minha alma está em perfeita sintonia com a mente.

Colectânea de poemas, "Flutuando", Cryslove, 6 de Agosto de 2010

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger